top of page

Um ovni entre nós: o Caso Roswell e outros avistamentos

Atualizado: 21 de jun. de 2023


Disco voador sobrevoando um campo em uma foto em preto e branco

Você acredita em alienígenas? Em ovni, formas de vida extraterrestre? Parece que cada vez mais, fica ainda mais difícil para as autoridades e governos esconderem os avistamentos, que são cada vez mais comuns por todo o mundo.

Talvez pelo fato de todos agora terem um smartphone à mão, o que facilita poder gravar ou tirar fotos de tudo de estranho que acontece por aí. O fato é que a verdade parece estar vindo à tona e até mesmo os mais céticos têm se dobrado aos últimos acontecimentos.

Para que você entenda melhor como isso tem ocorrido, que tal um panorama sobre todos esses avistamentos?

Eu sou Leonardo Born escritor de ficção, mistério, adepto da teoria da conspiração, e estou aqui para te mostrar o que muitos não querem que você saiba. Afinal, não é só porque você não sabia, que não é verdade!


O ovni de Roswell

É bem provável que já tenha ouvido falar do caso Roswell. Se não ouviu, vai ouvir agora. Roswell é um dos primeiros casos de avistamento de ovni da era moderna. Pelo menos o primeiro a ganhar grande repercussão. Isso graças a um belo furo das forças armadas dos EUA. Calma, eu explico.

Há 75 anos atrás, um suposto disco voador foi encontrado em um rancho perto da cidade de Roswell no estado do Novo México nos EUA. Algo que intriga até hoje milhões de pessoas ao redor do mundo, devido às diversas teorias da conspiração e informações desencontradas.

Na manhã de 8 de julho de 1947, a assessoria de imprensa da Base Aérea do Exército em Roswell soltou o seguinte comunicado à imprensa:

"Os vários rumores a respeito dos discos voadores se tornaram uma realidade ontem, quando o escritório de inteligência do 509º Grupo de Bombardeio da 11ª Força Aérea, Base Aérea do Exército em Roswell, teve a sorte de ter em posse um disco, através da cooperação com um dos rancheiros local e o escritório do xerife de Chaves County. O objeto voador pousou num rancho perto de Roswell em algum momento na semana passada."

Não possuindo telefone, o rancheiro guardou o disco até quando ele foi capaz de entrar em contato com o escritório do xerife, que em seu turno notificou o major Jesse A. Marcel do Escritório de Inteligência do 509º Grupo de Bombardeiro.

Ações foram tomadas imediatamente e o ovni foi recuperado da casa do rancheiro. Foi inspecionado na Base Aérea do Exército em Roswell e a seguir levada pelo major Marcel para a autoridade superior. E a imprensa, compreensivelmente, foi à loucura. Roswell, uma cidadezinha do Novo México, se tornaria sinônimo mundial de contatos com inteligências extraterrenas.

O Encobrimento do Caso Roswell

imagem do jornal em 1947, onde o o Coronel Marcel aprece segurando os restos de um balão metereológico, no encobrimento do caso Roswell.

Mas, antes do fim do dia, tudo mudou. O que havia sido publicado, foi desmentido, dessa vez pelo quartel superior, a base de Forth Worth, Texas, para onde haviam sido enviadas as partes do disco. E não, o ovni não foi enviado para a Área 51, pois essa fica em Nevada, no estado de Las Vegas. De acordo com as autoridades, tratava-se só de um balão de pesquisas climáticas.

A história começou no dia 14 de junho, quando William Brazel, o rancheiro em questão, achou algo a 30 km de Roswell. No dia 7 de julho, ele foi até a cidade, encontrou o xerife George Wilcox e confirmou que tinha achado "um disco voador".

O xerife contatou a base e ele e o major Marcel foram ao local. Os restos foram pegos, observados e, com a autorização do chefe da base, o general William H. Blanchard, publicaram a versão do disco voador.

Um dia após Brazel foi entrevistado e afirmou que o que havia recolhido eram apenas tiras de borracha, papel alumínio, um papel duro e hastes metálicas. Apenas um balão meteorológico. Caso encerrado.

Muitos anos depois

Passaram-se 31 anos sem se falar no caso Roswell, até que o físico nuclear Stanton T. Friedman, que se tornou ufólogo, foi falar com o major Jesse Marcel a respeito do ovni. Já aposentado, ele decidiu falar e afirmou que o que viu, era mesmo um disco voador e que ele mesmo tinha trocado os restos do disco para os de um balão meteorológico, para as fotos do jornal.

E isso é só uma pequena parte da história. Há muito mais e o caso Roswell é cheio de mistérios e conspirações que nem o melhor filme sobre alienígenas seria capaz de mostrar. Mas pense bem, se fosse hoje, com todo mundo com uma câmera na palma da mão, ficaria quase impossível para o exército americano esconder algo assim.

A divulgação pelos governos

É por isso que hoje tanto governos, como o Pentágono e até a Nasa começam aos poucos a revelar a existências de ovnis.Veja o caso que aconteceu em 2020, onde o Pentágono confirmou que haviam realmente filmado dois casos.

Em abril de 2020, o governo americano retirou o sigilo e divulgou três vídeos de 'fenômenos aéreos não identificados', ou UAPs, sigla em inglês, como agora eles chamam qualquer ovni. Isso após anos de especulações.

Imagem de foto da visão de caça americano avistando em seu radar um ovni.

As imagens foram captadas pela esquadra da marinha americana e coletadas pela Força Tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados. Depois acabaram sendo vazadas ao cineasta Jeremy Corbell.

Um dos vídeos, que foi divulgado em 2019, mostra objetos semelhantes a pirâmides voando sobre um navio da marinha americana. De acordo com Corbell a veracidade dos vídeos foi confirmada por um relatório do próprio Pentágono.

Um dos vídeos com mais ou menos 18 segundos, feito em um dispositivo de visão noturna, mostra os objetos sobrevoando sobre um contratorpedeiro americano: o USS Russel. De início os objetos foram descritos como drones, mas essa hipótese logo foi descartada, devido.

Luis Elizondo, ex-chefe do Programa Aeroespacial Avançado de Identificação de Ameaças dos EUA , em uma entrevista a revista Newsweek afirmou que há muitos outros vídeos que ainda precisam vir a público.

Ovnis sobre a Ucrânia

Uma série de pontos de luz sobre o céu noturno de Kiev na Ucrânia

E se você pensa que acabou, tem muito mais. Outro avistamento de ovni foi o que ocorreu no céu da Ucrânia, durante a guerra contra Rússia, que ainda se desenrola.


A Agência Espacial Ucraniana, afirmou que observaram “um número significativo de objetos cuja natureza não é clara" no céu de Kiev, capital da Ucrânia. Isso aconteceu em 16 de setembro de 2022, quando os astrônomos dividiram os objetos em duas categorias:

  • Cósmicos, tratados como luminosos.

  • Fantasmas, tratados como escuros e aparecendo completamente pretos.

Uma agência de inteligência dos Estados Unidos, especulou que esses objetos seriam militares, sendo talvez aeronaves e drones russos. O astrônomo Avi Loeb, da Universidade de Harvard, sugeriu que os objetos não identificados seriam apenas projéteis de artilharia.

Isso porque os céus ucranianos estão repletos de objetos voadores, devido ao conflito e procurar um ovni nesse momento por lá, seria como tentar encontrar as estrelas que compõem a Via Láctea durante o dia. Mas o que se sabe na verdade, é que ninguém pode afirmar o que são eles.

Ovni em solo brasileiro

E os avistamentos não ficam só em áreas internacionais. Um exemplo de casos que aconteceram em solo brasileiro não são raros.

Um dos mais recentes é o caso que ocorreu no céu de Santa Catarina. O avistamento foi relatado por pilotos da Azul Linhas Aéreas, enquanto faziam um voo comercial à noite, de São Paulo (SP) para Porto Alegre (RS).

Visão a noite de Aeroporto , quando a Linha Azul avistou um ovni

Eles afirmam terem avistado uma luz estranha ao passar sobre Santa Catarina. E o que mais intriga a todos, é que não havia nenhuma outra aeronave nos radares na mesma região. Indicação de se tratar de objetos voadores não-identificados.

No vídeo que mostra o movimento do Aeroporto Internacional Salgado Filho, na capital gaúcha, durante a conversa do comandante com a torre de controle de tráfego aéreo, em um trecho, o piloto reporta que “não existia um padrão de circuito de tráfego” no movimento da luz, tratando-se de “um movimento aleatório”.

Em outro trecho do vídeo ele diz que a luz “aparece e some, aparece e some, várias vezes”. A Azul Linhas Aéreas informou que as autoridades estão investigando o que seria o objeto voador não identificado (OVNI) avistado pela tripulação. Explicou ainda em nota que “seus tripulantes seguem os mais rigorosos protocolos de segurança e que, qualquer eventualidade, é comunicada imediatamente ao controle de tráfego aéreo.”

O caso foi comunicado à FAB (Força Aérea Brasileira), mas até agora não houve uma resposta em relação ao assunto.

E esse é apenas um caso dentre tantos que ocorrem no Brasil. Com certeza daria para fazer uma série, só de casos de avistamentos brasileiros.



3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page